quarta-feira, 2 de julho de 2008

Ainda cá estás...sabes?

O sotaque, inescondível, marcava-o desde a primeira luz da sua curta vida e levava-nos á terra da semelha com beselha, dos candeeiros e das abelhinhas.
O bronzeado permanente e natural, marcava-lhe na pele, o mar e o sol.
A calma da fala e a ponderação do gesto identificava-o como ilhéu - que o remanso da solidão e o barulho das ondas lacra na alma dos donos do oceano.
Chamava-se Gonçalves, Furriel José Maria Nóbrega Gonçalves, natural de Valparaíso, freguesia da Camacha, concelho de Santa Cruz, na ilha da Madeira.
Faleceu - vai fazer 36 anos - a 8 de Julho de 1972, no Rivungo num acidente estúpido, como estúpidos são todos os acidentes com armas de guerra na mão de militares.
O fogo da arma, roubou-lhe a chama da vida.
Ainda cá estás, entre nós!
Parece que foi ontem, sabes?

1 comentário:

Anónimo disse...

Um abraço por nos trazer a memória e a saudade do Gonçalves.
Claro que está e ficará connosco para sempre.
Não porque partiu cedo demais.
Mas porque era um dos nossos e, em toda a plenitude, nós gostávamos dele.

Aquele abraço JMN Gonçalves!
Um dia a gente vê-se...

P. C.